quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O setor privado quer participar da regulamentação da PNRS


Evento no PPA reúne representantes dos setores público e privado.
O café da manhã sustentável se prolongou até a hora do almoço, tamanho era o interesse dos convidados no debate sobre a nova Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal n. 12.305/10).

Em clima informal, a participação do setor privado e de representante do Poder Público contribuiu para uma conversa produtiva sobre a nova legislação que impactará diversos segmentos da economia. Como colocou Casimiro Tércio, Secretário Adjunto de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, eventos mais próximos como esse podem ser mais informativos para os formadores de opinião, já que os temas podem ser melhor discutidos e aprofundados.

Estiveram presentes representantes de grandes empresas como Nestlé, AMBITEC, EMBRAER, Minalba, Deloitte, Arcor, Aica, BR+10, Wal-Mart, Siemens, White Martins, Petrobrás, que buscam esclarecimentos a respeito da implementação dos instrumentos criados pela lei 12.305/10, como os acordos setoriais e a logística reversa.

André Saraiva, Diretor da Área Sócio-Ambiental da ABINEE, enfatizou a necessidade da participação das indústria na regulamentação da política, que vem sendo ignorada pelo Poder Executivo.

O momento demanda mais conversas sérias, o que favorece o aprendizado de todos, como afirmou Diógenes Del Bel, Presidente da ABETRE, Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos, que afirmou ter aprendido mais sobre o tema, apesar de trabalhar há dez anos na área.

Segundo Dr. Antonio Fernando Pinheiro Pedro, a política gera uma nova economia verde e as empresas preparadas poderão se beneficiar desse cenário.

O Escritório Pinheiro Pedro de Advogados tem promovido fóruns de debates sobre as novas perspectivas regulatórias, sendo esse o terceiro realizado em 2010. Ainda para esse ano, está planejando um próximo encontro sobre Mudanças Climáticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário